OLÁ, SEJA BEM-VINDO!
São João da Boa Vista, 21 de maio de 2022



Leia aqui nosso Estatuto



DESTAQUE
50 Anos de História

O livreto apresenta uma breve narrativa dos cinquenta anos de atividades da Casa bem como a relação das cadeiras, patronos e acadêmicos que dela fazem ou fizeram parte, além do Estatuto e das alterações estatutárias que se fizeram necessárias durante o período. Publicar esta obra foi uma forma de homenagear os fundadores desta Casa de Letras e aqueles que bravamente a construíram ao longo de meio século de intensas mudanças sociais e culturais, fazendo dela um patrimônio de toda a sociedade sanjoanense.
Conheça também a biografia dos fundadores, clicando aqui.


Lives
15/11/2021
Jubileu de Ouro - Academia de Letras.

30/10/2021
Bate-prosa "Dez anos sem Moacyr Scliar"

16/10/2021
Mesa-redonda "Comunicar, verbo transitivo direto e indireto"

24/09/2021
Cláudio Richerme apresenta "Prosa ao piano: Guimar e outras notas"

14/08/2021
Premiação do XXIX Concurso Literário de Poesia e Prosa

24/07/2021
Solenidade de posse do acadêmico Hélio Correa da Fonseca Filho

19/06/2021
Chá literário "Atualidade de Paulo Freire"

29/05/2021
Chá literário "Reflexões sobre a obra de Conceição Evaristo"

08/05/2021
Chá literário "Emoções aceleradas"

17/04/2021
Chá literário "Coisas de Orides"

30/01/2021
277ª Reunião Ordinária de Solenidade de Posse da Diretoria Biênio

28/11/2020
Abertura do Jubileu de Ouro

10/09/2020
276ª Reunião Ordinária - Solenidade de Premiação do XXVIII Concurso Literário

20/08/2020
275ª Reunião Ordinária - Posse de Marly T. E. de Camargo Fadiga

Pensamento & Pesquisa
08/05/2021
UM ESTILO DE VIDA - Crônica de Eduardo Barros, lida no Chá Literário "Emoções aceleradas"

10/09/2020
CLARICE, uma surpresa Palestra da acadêmica Maria José Gargantini Moreira, proferida na reunião XXVIII Concurso Literário de Poesia e Prosa

23/02/2019
RAÍZES DO NOSSO CARNAVAL Palestra da acadêmica Beatriz Castilho Pinto, proferida na reunião SERPENTINA LITERÁRIA
[Referência]


ACADEMIA NAS REDES

PARCEIROS DAS LETRAS

PREFEITURA MUNCIPAL
www.saojoao.sp.gov.br



GALERIA DOS PRESIDENTES

Lucelena Maia

Foi eleita Presidente para o biênio 2019|2020, tendo sido Presidente em outras duas gestões, biênios 2013|2014 e 2015|2016. Tomou posse na Academia de Letras em 24.10.2009, cadeira 13, patrono Humberto de Campos. Nasceu em Uru, noroeste do Estado de São Paulo, em 28.07.1961. Morou nas cidades de Santo André-SP e Uberlândia-MG antes de se mudar para São João da Boa Vista, em janeiro de 2007. É graduada em Administração de Empresas. Membro do IAT – Instituto de Artes, Cultura e Ciências do Triângulo, desde dezembro de 2003. No ano de 2012 recebeu o título de Cidadã Sanjoanense. Criou para a Academia de Letras os projetos: Catálogo Um Olhar sobre São João, Concurso Redação na Escola, Revista Arca e Álbum de Figurinhas - Linha do Tempo e Figuras Carimbadas, este último em comemoração aos 45 anos da Instituição, por meio da Lei de Incentivo Cultural Estadual – ProAC. Realizou, ainda, o Documentário 45 anos da ALSJBV, apresentado no Theatro Municipal da cidade em 15 de novembro de 2016. É autora dos romances Um Alvo Calculado, Sombras de uma Profecia e O Lugar e o Tempo. É também autora do livro de poemas Põe-te de pé, Poeta! e coautora do livro 1932 em São João da Boa Vista.

Antonio Carlos Rodrigues Lorette

Foi eleito Presidente para o biênio 2017|2018. Tomou posse na Academia de Letras em 29.07.2007, cadeira 32, patronesse Orides Fontela. É natural de São João da Boa Vista, nascido em 27.02.1967. Graduado em Arquitetura e Urbanismo, é Mestre e Doutor em Urbanismo pela PUC Campinas. Especialista em restauração de edificações, é responsável pelo escritório Lorette Arquitetos Associados, com destaque para as obras Senac São João da Boa Vista, Igreja Catedral e fontanários de Águas da Prata. Foi redator de história e cultura nos jornais O Município e A Cidade de São João. Atualmente é professor universitário na PUC Minas, em Poços de Caldas. É membro cofundador do Condephic de São João da Boa Vista, do Museu de Arte Sacra da Diocese, curador de exposições do Museu Histórico e da Galeria Ângela Bonfante. Coordena e faz curadoria de inúmeros eventos na cidade e região. Foi vice-presidente da Academia de Letras nas gestões 2013|2014 e 2015|2016, ambas sob a presidência de Lucelena Maia. Como presidente, legou para a Academia de Letras as novas instalações de sua sede na Estação das Artes, inaugurada em dezembro de 2018, em realização conjunta com o Departamento Municipal de Cultura.

Francisco de Assis Carvalho Arten

Foi eleito Presidente para o biênio 2011|2012. Tomou posse na Academia de Letras em 13.03.1999, cadeira 10, patrono Darcy Ribeiro. Nasceu em Espírito Santo do Pinhal-SP. É advogado, professor de História Geral e História do Brasil. Tem Mestrado e Doutorado em Comunicação e Mercado pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, de São Paulo. Foi vereador por vários mandatos, sendo Presidente da Câmara de 1993 a 1994. Foi reitor da UNIFAE – Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino de 2013 a 31 de agosto de 2020. Criou o curso de Medicina no Centro Universitário. É escritor, autor do romance O Prefeito e o Capeta, do romance histórico Nos Campos de São João, bem como coautor do livro 1932 em São João da Boa Vista. É atuante na cidade nas áreas de cultura, educação, comunicação e política.

Maria Célia de Campos Marcondes

Foi eleita Presidente para o triênio 2008|2010. Tomou posse na Academia de Letras em 21.09.1991. Nasceu em Marília-SP, em 14.01.1947. É professora formada em 1965 pelo Externado Imaculada, de Campinas; graduada em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCamp); em Geografia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Guaxupé-MG; em Pedagogia pela Fundação de Ensino Octávio Bastos, de São João da Boa Vista; pós-graduada em Instrumentalização Didático-Pedagógica pelo Instituto Maria Imaculada, de Mogi Guaçu-SP; e mestre em Educação pela Universidade Bandeirantes, de São Paulo. É autora do livro A Arte e Cultura em São João da Boa Vista.

Sérgio Ayrton Meirelles de Oliveira

Foi eleito presidente para o triênio 2005|2007. Tomou posse na Academia de Letras em 13.03.1999. Nasceu em Barretos-SP, em 29.10.1945. É advogado formado em 1971 pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo - Largo de São Francisco. Foi professor de Direito Constitucional no curso de graduação em Administração Pública da Escola de Administração de Empresas de São Paulo - Fundação Getúlio Vargas. Também ministrou cursos de Direito Tributário e Direito Comercial para turmas de Administração de Empresas. Foi professor da disciplina Instituições de Direito Público e Privado na Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas da Fundação de Ensino Octávio Bastos e professor de Direito Civil III (Contratos) na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, campus de Poços de Caldas. É mestre em Direito pela Universidade Metodista de Piracicaba.

Maria Aparecida Pimentel Mangeon Oliveira

Foi eleita Presidente em três gestões consecutivas: de 1996 a 2004. Nasceu em Amparo-SP. Tomou posse na Academia em eleição em 21.09.1991. Professora, com Licenciatura em Letras Neolatinas pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas; Bacharel em Economia pela Faculdade de Administração e Economia da UNIFAE, de São João da Boa Vista; e Bacharel em Direito pela Fundação de Ensino Octávio Bastos – UNIFEOB, de São João da Boa Vista. Curso de Pós-Graduação lato sensu, com especialização em Letras - Língua Portuguesa, pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio, de Itu-SP. Mestre em Letras e Comunicação, pela Universidade Mackenzie, de São Paulo-SP. Faleceu em 2006.

José Edgard Simon Alonso

Foi eleito Presidente para o triênio 1993|95. Tomou posse na Academia de Letras em 17.12.1988. Nasceu na cidade de Aguaí-SP, em 09.04.1930. Formou-se médico pela Escola Paulista de Medicina, turma de 1954. Durante três anos, clinicou sucessivamente em Aguaí, Adamantina e Perus, na Fábrica de Cimento. Após esse período cursou residência médica no Hospital São Luiz, em São Paulo, nas especialidades de Obstetrícia e Cirurgia. Durante sua gestão, adoeceu gravemente, sendo substituído, em dezembro de 1993, por Maria Célia de Campos Marcondes, 2ª vice-presidente, em virtude de o 1º vice-presidente, Jonathas Mattos Jr., ter renunciado ao cargo. Faleceu em 1994.

Wildes Antônio Bruscato

Foi eleito Presidente para o triênio 1990|1992. Tomou posse na Academia de Letras em 20.09.1985. Nasceu em 27 de janeiro de 1940 em São João da Boa Vista. Advogado, formado em Direito pela Fundação de Ensino Octávio Bastos – UNIFEOB, de São João da Boa Vista. É também formado em Regência de Coral. De 1974 a 1982, com o pedido de dispensa pelo Maestro Messias, passou a Regente Titular do Coral Irmã Wanda, do Grupo Espírita Irmão Joseph. Em setembro de 1982, foi um dos fundadores do Coral Vozes de São João da Boa Vista, regendo-o até 1994. Em 1989, concluiu os Cursos Avançados para Regentes Profissionais. De 1987 a 1996 regeu o Coral Municipal de Mogi Guaçu. De 1988 a 2000 regeu o Coral Pinhalense, da Associação Pinhalense de Cultura, de Espírito Santo do Pinhal. Em 1997 auxiliou na formação do Coral Forense, do Fórum Plínio Barreto, de São João da Boa Vista, regendo-o durante três anos.

Octávio Pereira Leite

Foi Presidente por três gestões consecutivas: de 1981 a 1989. Tomou posse na Academia de Letras em 15.11.1971. Natural de Bananal-SP, onde nasceu em 1928. Foi escrevente habilitado do Cartório do 2º Ofício de Notas e Anexos de Mogi Mirim. Em São José do Rio Pardo, foi oficial maior do Cartório do 1º Ofício e Prefeito Municipal. Em São João da Boa Vista foi oficial maior do Cartório do 3º Ofício de Notas e Anexos e, mais tarde, promovido, por concurso, para o cargo de 1º tabelião de Notas e Anexos. Foi Vereador e Presidente do Rotary Clube sanjoanense; sócio fundador e presidente da Sociedade Cultural de Debates; sócio fundador e vice-presidente do Serviço de Assistência Social – SAS; redator do jornal A Cidade de São João. Faleceu em 1989.

Dom Tomás Vaquero

Foi o primeiro Presidente, cargo que ocupou por três gestões consecutivas: de 1971 a 1980. Prestes a deixar o cargo, foi eleito Presidente Vitalício de Honra. Tomou posse na Academia de Letras em 15.11.1971, em sessão solene realizada na Sociedade Esportiva Sanjoanense. Nasceu em Pirassununga-SP, em 26.03.1914. Estudou no Seminário Menor da Diocese de Campinas, de 1930 a 1934; fez o Curso de Filosofia no Seminário Central da “Imaculada Conceição”, no Ipiranga, em São Paulo, de 1935 a 1937; cursou Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, de 1937 a 1941, com graus de Bacharel e Licenciado em Teologia Dogmática, sendo ao mesmo tempo aluno do Pontificio Collegio Pio Brasiliano, de Roma. Formou-se em Filosofia pela Pontifícia Academia Romana de São Tomás de Aquino, da Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, onde estudou de 1938 a 1939. Cursou especialização em Ação Católica, na Argentina, na cidade de Rosário. Foi ordenado sacerdote em Roma, na Arquibasílica de São João de Latrão, em 12.04.1941, por S. Ex.a Rev.ma D. Aloysio Traghia, Arcebispo de Cesareia e Vice-Gerente do Vicariato de Roma. Foi nomeado Bispo da Diocese de São João da Boa Vista em 02.07.1963, pela Bula dos Papas João XXIII e Paulo VI. Foi sagrado na Matriz de São José, em Mogi Mirim, no dia 01.08.1963, por S. Ex.a Rev.ma D. Paulo de Tarso Campos, Arcebispo de Campinas, e tomou posse em 01.09.1963, sendo o segundo Bispo da Diocese de São João da Boa Vista. Pertenceu à Academia de Letras “Beato Inácio de Azevedo”, do Pontificio Collegio Pio Brasiliano, de Roma. Junto com Octávio da Silva Bastos, Joaquim José de Oliveira Neto, Milton Duarte Segurado, Octávio Pereira Leite e outros, foi um grande entusiasta da fundação de nossa Academia de Letras. Faleceu em 1992. Em outubro de 2020, a Igreja Católica anunciou a abertura de seu processo de beatificação.





 

Nota de pesar

A Academia de Letras de São João da Boa Vista lamenta o falecimento da escritora Lygia Fagundes Telles, membro honorário da instituição.

Lygia recebeu a homenagem desta Arcádia em junho de 1993, ocasião em que proferiu uma concorrida palestra sobre o livro Capitu, roteiro cinematográfico escrito por ela em parceria com o marido, o cineasta Paulo Emílio Salles Gomes, a partir do romance D. Casmurro, de Machado de Assis.

Contista e romancista consagrada, vencedora dos mais importantes prêmios da língua portuguesa, Lygia deixa um importante legado para a literatura brasileira e doces lembranças para aqueles que tiveram a oportunidade de conhecê-la.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
04/12/2021
Confraternização

15/11/2021
Jubileu de Ouro

30/10/2021
Bate-prosa “Dez anos sem Moacyr Scliar”

16/10/2021
Mesa-redonda “Comunicar, verbo transitivo direto e indireto”

24/09/2021
Cláudio Richerme apresenta "Prosa ao piano: Guiomar e outras notas"
Semana Guiomar Novaes


14/08/2021
Premiação do XXIX Concurso Literário de Poesia e Prosa

24/07/2021
Posse do Acadêmico Hélio Correa da Fonseca Filho

19/06/2021
Chá Literário “Atualidade de Paulo Freire”

 
Resultado do XXIX Concurso Literário de Poesia e Prosa

A Academia de Letras de São João da Boa Vista divulga o resultado de seu XXIX Concurso Literário de Poesia e Prosa, parabenizando aos vencedores e a todos os participantes, pelo alto nível dos trabalhos.
A premiação terá lugar em cerimônia virtual a realizar-se no dia 14 de agosto de 2021, às 19h, no canal da instituição no YouTube, quando será lançada a respectiva Antologia.
Veja aqui a relação dos premiados. Mais informações, clique aqui

 
Publicações da Academia

 
Onde Estamos


Academia de Letras de São João da Boa Vista | ©1971-2022 Todos os Direitos Reservados.
Praça Rui Barbosa, 41, Largo da Estação, São João da Boa Vista-SP | Email: [email protected] | +55 19 99687-3284